Empreender na internet com o marketing digital

O empreendedorismo está em alta no Brasil, pesquisas internacionais apontam que o Brasil está em primeiro lugar no ranking de empreendedorismo no mundo todo. O povo brasileiro costuma ser muito criativo e sempre busca alternativas para tentar melhorar de vida, a história complicada desse povo, desde seu descobrimento até os dias atuais. Empreender na internet com o marketing digital é mais um meio de como trabalhar em casa e ter uma renda extra.

Empreender na internet com o marketing digital

Podemos colocar vários fatores a que isso se deve na atualidade, por exemplo, o alto custo de vida que gera a necessidade de uma renda extra, ou então os milhares de brasileiros que perderam seus empregos devido à profunda crise que se instaurou no país no ano de 2015.

Seja lá qual seja seu motivo para empreender na internet com o marketing digital , o fato é que muitas pessoas buscam empreender para se tornar independentes. Além de ganhar dinheiro para si mesmo e não para os outros, ficando com todos os lucros do trabalho, além de muitas vezes pode trabalhar em sua própria casa e nos horários que preferir.

Esse é o caso dos grandes números que o empreendedorismo na internet tem obtido, mais precisamente com o setor de marketing digital e e-commerce. Esse setor tem chamado bastante a atenção de muitas pessoas pela grande liberdade que ele dá, além da possibilidade de ter ganhos bastante elevados e acima da maioria dos salários que o mercado oferece.

Claro que tudo isso depende de muito esforço e dedicação da pessoa para conseguir empreender na internet com o marketing digital, além do conhecimento que ela busca e a experiência que outros empreendedores podem passar para ela. Nesse post vamos falar um pouco sobre marketing digital em geral, com um panorama sobre o que engloba o marketing digital, como ele surgiu e como foi seu mercado no Brasil em 2015, 2016, 2017 e as tendências para 2018.

O que é marketing digital

Marketing digital, como muitos de vocês já devem saber, é a adaptação e evolução dos meios e estratégias de marketing tradicionais, mas agora voltados para os meios digitais como a internet e, até mesmo, telefonia celular.

Apesar de trabalhar com meios de comunicação relativamente novos, ao longo dos últimos anos também foram criados alguns mecanismos exclusivos desse tipo de marketing, e surgem mais a cada dia, e que não ser aplicam a nenhum outro meio de comunicação.

O Marketing Digital se trata de relacionamento entre uma marca/empresa e seu público pelos meios de comunicação digitais, na internet há possibilidade de utilizar mídias sociais, tanto para fazer publicidade quanto para criar conteúdo que chame atenção dos usuários, pode-se usar também o YouTube, já que os vídeos tem ganho cada vez mais espaço e chamam muito a atenção, além de ser um meio de comunicação de fácil entendimento, também é possível usar os blogs que são uma forma de criação de conteúdo escrito e até mesmo mais aprofundado sobre um determinado assunto.

Dá para se perceber que a grande sacada do marketing digital é criar conteúdo, conteúdo esse que seja de qualidade, que ajude o usuário a resolver seus problemas e obter informações interessantes, tudo isso como forma de atraí-lo para seu site onde você vai oferecer produtos e tentar converter ele em um comprador.

Fora o conteúdo em si, há outras maneiras de você ser encontrado e manter um relacionamento com o usuário, as principais ferramentas para isso, respectivamente é o SEO, que é a otimização para ferramentas de busca, e o e-mail marketing, onde você manterá o usuário que colocou o nome dele na sua lista sempre atualizado e próximo de você.

Todos esses mecanismos são usados desde pequenos empreendedores, que possuem um pequeno e-commerce ou que trabalham como afiliados, até mesmo grandes marcas que buscam melhorar seu relacionamento com os clientes e atrair novos públicos. Não é tão simples empreender na internet com o marketing digital, mas é possível!

Empreender na internet com o marketing digital

Como surgiu o marketing digital

A história do marketing digital começa desde as primeiras formas de marketing surgidas com a invenção dos primeiros meios de comunicação de massa como rádio e TV, mas sabemos que sua história de fato começa com o surgimento das primeiras formas de interne em 1960.

Desde então essa nova mídia digital teve um crescimento em proporções fora do comum, hoje somente no Brasil somos mais de 105 milhões de usuários conectados e ligados nas maiores novidade todos os dias e utilizando, principalmente as mídias sociais como Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn, Ask e Google+.

Se pensarmos que somos pouco mais de 200 milhões, esse número de usuários representa mais da metade da população. Assim, com tanta gente online e utilizando redes sociais, é lógico que as grandes e pequenas empresas não ficariam de fora, pois seu público estava lá pronto para receber todos os produtos que elas têm a oferecer.

Então foi assim que surgiu o Marketing Digital, para que as empresas pudessem oferecer seus produtos, sempre buscando novos adeptos as suas marcas e vendendo cada vez mais. O mais incrível desta nova técnica de vendas é que ela é a forma mais rápida de todas de se conquistar um cliente, já que muitas vendas são feitas pelo e-commerce, e também a mais barata de todas, dependendo do tipo de produto pode sair até de graça, ou seja, o custo x benefício vai às alturas.

Empreender na internet com o marketing digital

Com tudo isso colocado à nossa frente, é quase impossível imaginar uma empresa que na atualidade não utilize os benefícios do marketing digital e, principalmente, que não utilize as mídias sociais.

Apesar de ter surgido de uma forma bastante natural, e até certo ponto de forma espontânea, o marketing digital foi ganhando importância e foram sendo descobertas mais formas de fazê-lo. Hoje, existem pessoas especializadas nesse ramo que criam planos estratégicos para que as empresas a utilizem de forma correta.

Como disse no tópico anterior, o marketing digital vai muito além das diversas redes sociais, também sendo feitos através do e-mail marketing, Google AdWords e AdSense (ferramentas oferecidas pelo Google para quem quer anunciar um produto ou então oferecer um espaço de anúncio), banners que estão espalhados em quase todos os sites, programas de afiliados, entre outros.

Tudo isso sempre com o objetivo de divulgar uma marca ou produto para atrair novos clientes ou fidelizar os antigos. Mas apesar de tudo isso parecer algo incrível e que beneficia, e muito, as empresas, na verdade é uma ferramenta com via de mão dupla. No marketing digital as pessoas também podem dar sua opinião.

Procure uma página de uma rede social de qualquer marca, qualquer uma, ou então até mesmo no próprio site da empresa, muitos já disponibilizam espaços para comentar. Feito isso comece a ler os comentários, todos são comentários bons? Tenho certeza que não. As pessoas podem utilizar os mesmos meios que as empresas usam para divulgar um produto também para reclamar dele.

Isso pode ocasionar uma verdadeira catástrofe na venda de certo produto, há pouco tempo a marca de balas Halls que havia mudado a formula de um de seus produtos voltou atrás depois de receber uma enxurrada de reclamações. Mas sabendo ter a estratégia certa, até os erros podem se tornar acertos, a própria marca Halls respondeu as reclamações com, além da volta da fórmula antiga, um vídeo hilário e que foi um verdadeiro sucesso.

É por isso, entre outras coisas, que esse canal de comunicação digital é bastante delicado e exige muita atenção, devendo ser trabalhado estratégica e minuciosamente, para que acontecimentos assim não sejam frequentes.

Empreender na internet com o marketing digital

O Mercado em 2015

Apesar da crise em 2015, o mercado de publicidade online cresceu 14%, e isso é uma ótima notícia para quem trabalha nesse ramo, durante esse ano todas as transações nessa área no Brasil totalizaram mais de 9,5 bilhões de reais.

Esse volume de dinheiro é um ponto positivo para os dois tipos de pessoas que trabalham nesse ramo. Tanto para aquelas que são contratas de empresas como especialistas no ramo de marketing digital, por sinal muitas empresas tem aberto vagas para essa especialidade e o que mais tem sido exigido é um conhecimento atualizado em SEO, AdWords e Analytics.

E isso também é bom para quem é empreendedor nessa área, criando seus próprios infoprodutos, ou então publicando e divulgando conteúdo de qualidade para, assim, vender produtos de outros através de programas de afiliados ou pelo AdSense. Ou até mesmo você pode criar seus próprios infoprodutos e vender o de outros também.

O Mercado em 2016 e 2017

SEO

  • 48% dos consumidores iniciam a pesquisa móvel com um motor de busca. (Smart Insights, 2016)
  • A primeira página de resultados do Google contém, em média, 1890 palavras. (Backlinko, 2016)
  • 50% das consultas de pesquisa têm quatro palavras ou mais. (WordStream, 2016)
  • 66% dos profissionais de marketing dizem que melhorar SEO e crescer sua presença orgânica são a sua prioridade de Inbound Marketing. (HubSpot, 2016)
  • 78,5% das empresas concentram a função de elaborar e testar uma estratégia de SEO apenas entre a sua equipe interna. (SEO Trends, 2017)
  • No Brasil, os principais canais otimizados com SEO para divulgação de negócio são sites institucionais (75,9%) e blogs (64,2%). (SEO Trends, 2017)
  • As ferramentas de SEO mais utilizadas pelas empresas são: Google Search Console (67,1%), SEMrush (37%), Yoast (33,5%), Moz (16,9%) e Keywoordtool (11%). (SEO Trends, 2017)
  • A estratégia de SEO é adotada por 69,3% das empresas. (SEO Trends, 2017)

Marketing de conteúdo

  • 64,7% apontam que o principal objetivo com o Marketing de Conteúdo é gerar leads. (Content Trends, 2017)
  • O Marketing de Conteúdo é adotado por 79% das instituições de educação. (EduTrends, 2016)
  • O modelo de prospecção misto (Inbound e Outbound) é usado por mais da metade das empresas de tecnologia no Brasil (52,4%)(Martech, 2016)
  • 73,2% utilizam o Facebook Ads como principal tática de publicidade paga para distribuição de conteúdo. (Content Trends, 2017)
  • Crescimentos do tráfego orgânico entre 41% e 90% e superiores a 100% são mais atingidos por quem pratica o Marketing de Conteúdo. (SEO Trends, 2017)
  • O Marketing de conteúdo é adotado por 73% das empresas de tecnologia. (Martech, 2016)

Tendências para 2018

  • Pequenas e médias empresas adotarão o marketing digital em definitivo
  • O marketing de conteúdo continuará em alta
  • SEO irá se adaptar para as novas tecnologias e aos novos hábitos
  • A busca por voz ganhará mais espaço
  • Sofisticação das estratégias de remarketing
  • Marketing baseado em geolocalização